O agradável segundo álbum do Wombats

03maio11

Na semana passada o trio indie The Wombats lançou seu segundo álbum ‘internacional’ (eles lançaram dois álbuns apenas no Japão), chamado “This Modern Glitch”. O novo trabalho dos britânicos, que tem Tokyo (Vampires & Wolves), Jump Into The Fog e Anti-D como principais faixas, tem uma musicalidade muito agradável, boas letras e tons que se aproximam de algo parecido com electro indie em algumas músicas. Os refrões chiclete presentes nas músicas mais conhecidas do Wombats (Moving To New York e Let’s Dance To Joy Division, por exemplo) também estão em “This Modern Glitch”, como o ‘ah ah ah ah’ em Tokyo (Vampires & Wolves). O álbum estreiou na 3ª posição entre os 40 CDs mais vendidos do Reino Unido na última semana.

1. Our Perfect Disease: Uma boa apresentação do álbum, com tons que se assemelham ao electro indie. Letra: só quem já teve um relacionamento à distância sabe como é.

2. Tokyo (Vampires & Wolves): Uma das melhores do álbum, chega a lembrar Moving To New York em alguns momentos. Letra: “ah ah ah ah”.

3. Jump Into The Fog: Carro-chefe do CD, uma música bem elaborada, um pouco mais pesada que as demais, bem no estilo Wombats. Letra: Não tão boa quanto a música.

4. Anti-D: A mais pesada e parada de todo o álbum, não chega a quebrar o ritmo do CD. Letra: Muito boa, porém depressiva. E parece que alguém andou assistindo muito House…

5. Last Night I Dreamt…: Bem equilibrada, não tende tanto para o electro nem é tão parada, um bom resumo do álbum. Letra: Triste, bem elaborada e com frase marcantes. Também um resumo do álbum.

6. Techno Fan: A minha preferida. Letra: “Shut up and move with or get out of my face”.

7. 1996: Voltando ao caminho do electro pop, mesmo estando bem longe. Letra: A dura e fria realidade, todos queremos ser crianças novamente.

8. Walking Disasters: Outra faixa que se destaca no álbum, uma das melhores junto com as três primeiras e Techno Fan. Letra: O amor em sua essência, somos desastres ambulantes.

9. Girls/Fast Cars: Tende para o electro indie, umas das mais fraquinhas do álbum. Letra: O título é sensacional, a segunda coisa atraí a primeira. Letra melhor que a música.

10. Schumacher The Champagne: Não encerra o CD tão bem quanto Our Perfect Disease o abre, porém não é ruim. Letra: Tão boa (ou ruim) quanto a música.

Anúncios


No Responses Yet to “O agradável segundo álbum do Wombats”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: